Festividade na Capela de São Jorge, Cabuçu

 São Jorge

São Jorge nasceu em 275, na antiga região chamada Capadócia. Hoje, esta região é parte da Turquia. O pai de Jorge era militar e faleceu numa batalha. Após a morte do pai, Jorge e sua mãe, chamada Lida, mudaram-se para a Terra Santa. Lida era originária da Palestina. Era uma mulher que possuía instrução e muitos bens. Com isso, ela conseguiu dar ao filho Jorge uma educação esmerada.

Ao atingir a adolescência, Jorge seguiu a carreira de muitos jovens da época e entrou para a carreira das armas, pois tinha um temperamento naturalmente combativo. Tanto que logo ele se tornou capitão do exército romano. Jorge tinha grandes habilidades com as armas e muita dedicação. Por causa dessas qualidades o imperador Diocleciano deu a ele o título nobre de conde da Capadócia. Assim, com apenas 23 anos, Jorge passou a morar na alta corte de Nicomédia. Nesse tempo, ele exerceu o cargo de Tribuno Militar.

Transformação da sua vida

Quando sua mãe faleceu, Jorge recebeu a herança que lhe cabia e foi enviado para um nível mais alto ainda: a corte do imperador. Lá, porém, quando começou a ver a crueldade com que os cristãos eram tratados pelo império romano que ele servia, mudou seu pensamento. Além disso, ele já conhecia o cristianismo por causa da influência de sua mãe e da Igreja de Israel. Então, ele deu um primeiro passo de fé: distribuiu todos os seus bens aos pobres. Mesmo sendo membro do alto escalão do exército, ele quis a verdadeira salvação prometida pelo Evangelho que ele já conhecia.

Porém, o imperador Diocleciano tinha outros planos. Sua intenção era eliminar os cristãos. Assim, no dia em que o senado confirmaria o decreto do imperador que autorizaria a eliminação dos cristãos, Jorge levantou-se na tribuna e se declarou espantado com esta decisão, que julgava absurda. Além disso, ele ainda disse diante de todos que os romanos é que deveriam assumir o cristianismo em suas vidas. Todos ficaram muito surpresos quando ouviram palavras como essas vindas da boca de um membro da suprema corte de Roma.

Dessa forma, questionado por um cônsul sobre o porquê dessas palavras, Jorge respondeu-lhe que estava dizendo aquilo porque acreditava na verdade e, por ser esta a verdade, a defenderia a todo custo. Mas, “o que é a verdade?”, perguntou o cônsul. Jorge respondeu: “A Verdade é meu Senhor Jesus Cristo, a quem vós perseguis. E eu sou servo de meu redentor Jesus Cristo, e Nele confiando me pus no meio de vós para dar testemunho da Verdade”.

Testemunho de fé

Todavia, o Imperador, furioso ao ver o cristianismo infiltrado no império, tentou obrigá-lo a desistir da fé cristã. Por isso, enviou-o a sessões de torturas violentas e terríveis. Assim, depois de cada tortura, Jorge era levado de volta ao imperador. Este lhe perguntava se, depois da tortura,abandonaria a fé cristã. Jorge, porém, reafirmava sua fé, cada vez com mais coragem. Muitos romanos ao presenciarem estes fatos, tomaram as dores de Jorge, até mesmo a própria esposa do imperador. Aliás, mais tarde, ela se converteu à fé em Jesus Cristo. Por fim, Diocleciano, vendo que não conseguiria dissuadir Jorge de sua fé, mandou que ele fosse degolado. Era o dia 23 de abril do ano 303. Aconteceu na cidade de Nicomédia, na Ásia Menor. Conforme informação do site Cruz Terra Santa: História de São Jorge.

Festa em Honra a São Jorge

A Capela de São Jorge situada na Estrada de Cabuçu, nº 220 – Cabuís, Itaboraí celebrou mais uma festa ao seu padroeiro com quatro dias seguidos de programação. Os eventos festivos iniciaram-se no dia 20/04, numa sexta-feira com celebração da Santa Missa às 18h presidida pelo Padre Leonardo e com a realização do 1º dia do Tríduo. No sábado (21/04) às 17h realizou-se o Terço dos Amigos de São Jorge, fiéis devotos ao padroeiro da nossa Paróquia. E nesse mesmo dia às 18h celebrou-se a Santa Missa presidida pelo Padre Leonardo com a realização do 2º dia do Tríduo.

Já no domingo (22/04) celebrou-se a Santa Missa presidida pelo Padre Leonardo às 11h e último dia do Tríduo. Após a missa ocorreu um delicioso almoço promovido pela comunidade. E na segunda-feira (23/04), dia do padroeiro, a missa ocorreu às 10:30h também presidida pelo Padre Leonardo e logo após iniciou-se a procissão em devoção a São Jorge. Por fim, depois da procissão a comunidade promoveu mais um almoço.